23/03 16:05

Governo do Estado leva ações de combate à tuberculose a unidades do Complexo Penitenciário São Luís

ação combate a tuberculose

O Governo do Estado fortalece ações de combate à tuberculose no sistema prisional maranhense. A ação conjunta das secretarias de Estado da Saúde (SES) e de Administração Penitenciária (Seap) reforçam o trabalho permanente realizado dentro das 46 unidades prisionais do estado e integra a Campanha Estadual de Combate à Tuberculose no Maranhão, que acontece até o próximo domingo (25).

Nesta quinta-feira (22), especialistas do Programa Estadual de Controle da Tuberculose estiveram no Complexo Penitenciário de Pedrinhas para um bate-papo com internos e profissionais. A proposta é orientar a comunidade carcerária sobre a gravidade da doença, enfatizando formas de prevenção, contágio e tratamento.

“Temos um trabalho permanente de detecção de casos nas unidades prisionais, capacitação de equipes de saúde para esse trabalho e monitoramento e acompanhamento dos casos. Além de encontrar os internos doentes, nosso objetivo é alcançar a cura do interno. Isso quebra a cadeia de transmissão. No ano passado, notificamos 140 casos nas pessoas privadas de liberdade”, explicou a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose da SES, Rosany Leandra.

Por ser uma doença infectocontagiosa, cuja bactéria é transmitida pelo ar, as equipes reforçam a prevenção e o tratamento também para internos do sistema prisional. Para a supervisora de Saúde do Sistema Prisional, Iolice Ribeiro, a parceria com a Secretaria de Estado da Saúde ajuda a ampliar e fortalecer as ações de combate à tuberculose nas unidades ligadas à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

“A incidência de tuberculose é maior entre internos do que em pessoas extramundo, devida as condições de vida. Temos feito um trabalho de busca ativa para inibir o aumento dos índices da doença. Com a parceria da SES, melhoramos o acesso à informação e o envolvimento deles”, destacou.

Atualmente, 13 pacientes estão em tratamento em unidades de São Luís. Um deles é o interno Clemilson Araújo, de 22 anos. Há um mês, ele apresentava forte tosse, acompanhada de vômitos e escarros com presença de sangue. Já recebendo toda assistência, ele pretende fazer todo o clico medicamentoso para chegar à cura.

“Eu conhecia a doença, mas não sabia quais eram os sintomas. Acho importante fazer ações desse tipo para todo mundo estar ciente de como é. Vou fazer todo o tratamento, porque quero melhorar”, afirmou.

Combate à tuberculose

A Campanha Estadual de Combate à Tuberculose no Maranhão, em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado em 24 de março, envolve ações de orientação, panfletagem, rodas de conversas, tanto para o público em geral, quanto para grupos populacionais com maior vulnerabilidade devido às condições de saúde e de vida. A próxima ação acontece, nesta sexta-feira (23), no Hospital de Referência Estadual Presidente Vargas, às 8h.

Dentre os sintomas da tuberculose, destacam-se a tosse por mais de três semanas com ou sem catarro, acompanhada ou não de febre ao final do dia, suor noturno, falta de apetite, perda de peso, cansaço ou dor no peito. Após o diagnóstico, o tratamento deve ser feito o quanto antes e por um período mínimo de seis meses, diariamente e sem nenhuma interrupção, mesmo com o desaparecimento dos sintomas.

 

Texto: Paula Boueri (SES)
Fotos: Rogério Sousa

—————————–

Contatos

contatos

GERAL

Fone: (98) 99101.5131

PROCESSO SELETIVO

E-mail: seletivo@seap.ma.gov.br
Fone: (98) 99172.5179

Localização

localização